sexta-feira, 3 de junho de 2011

Lembranças


Olá! Desculpem meu sumiço, babies, facul e trabalho me matando ç_ç
Segue aqui um conto muito velho, que talvez alguns aí conheçam, que eu 'desenterrei' para mandar para o desafio Prêmio Literário.
Beijos!



Lembrança

Eu ainda me lembro, claramente, do magnetismo que tua presença exercia sobre mim, do quão incrível era a forma como tu sempre me atraias e o poder que detinhas sobre minha pessoa.

Lembro-me, sem quaisquer falhas, do som da tua voz que adentrava meus ouvidos na forma dos mais apaixonados sussurros. Lembro-me da maneira como tu falavas meu nome, tão repleto de carinho, e como seguravas minha mão, tomado por alguma possessividade… Lembro-me de como me abraçavas e fazias com que eu me sentisse tão especial.

Eu me lembro… Oh sim, como me lembro! Mais do que lembrar, eu sinto! Sinto ainda minha pele esquentando-se ante aos gentis e cálidos toques dos teus dedos, sinto ainda em minha boca o calor e o desejo dos teus lábios! Lembro-me de tudo! Cada ação, cada gesto, cada sabor e cada aroma. Cada palavra e cada momento. Está tudo aqui, gravado em mim. Tão real que por vezes me pergunto se não é apenas a realidade dando voltas e me fazendo reviver tudo.

Eu lembro.

Mas será que tu te lembras, meu amor?

Será que tu és capaz de te lembrar das doces mentiras que me contaste? E das diversas promessas que tu quebraste? Lembra-te do nojento motivo que te levou a me atrair para os teus lençóis? Lembra-te ao menos da minha face, querido?

Ou pelo menos do local onde me abandonaste?

Pois eu te darei uma dica: Procura, meu bem, sem muito cuidado e com bastante desespero, por uma lembrança perdida, um momento de calmaria escondido por anos em uma mente doentia. Uma tarde ensolarada, tão bela e fugaz, na qual eu te perguntei quantos corpos estavam sepultados no fundo daquele lago. Sim, atrás da tua casa, bem em meio àquelas rochas! Eu te disse que havia um cadáver lá, não?

E agora tu sabe de quem é…

Meu… Meu… Meu…

Oh, mas não te encabules, meu amor! Não esperava mesmo que tu te lembrasses… Não, não mesmo! Não quando sei que a tua mente sozinha e perdida se afoga em perfídias e vis pensamentos a cada noite, assim como eu me afoguei naquele lago.

Não penses que continuo a mesma de antes, pois a morte tirou de mim a doce inocência que gerava a tola ilusão de ser amada. Eu cresci, querido, pois não mais acredito no teu amor, e não mais quero teus beijos. Não quero mais nenhum carinho teu, pois agora -apenas agora- eu enfim te conheço. Conheço essa tua carne podre e essa tua alma imunda. Sei de todas as trapaças que tu usaste, os jogos que tu jogaste e as vadias com quem te deitaste. Sei tudo de ti, meu bem… E como isso me enoja!

E não te enganes, sweetie… Não penses que não guardo mágoas…

E em breve tu saberás.

Em breve essas paredes falarão, e o solo sob teus pés começará a rachar e se desfazer, cedendo ante o peso dos teus pecados. E enquanto estiveres caindo através de uma teia de sonhos, tu chamarás pelo meu nome.

E serás prontamente ouvido.

Meus sussurros, hoje ainda inaudíveis, transformar-se-ão em gritos através da tua boca, e culpa preencherá tua carne e teu sangue. Far-me-ei bem mais do que uma mera lembrança perdida e esquecida nas profundezas, nem que para isso eu tenha que perder minha alma…

Eu não te darei a chance de quebrar qualquer outra boneca que possa vir a ser mais bela do que eu… Afinal, tu és meu…

Meu, meu, meu.

E o meu ódio é muito mais profundo que o teu lago, querido.


13 comentários:

  1. GOTHIC LOLITA !

    Sério, suuper me lembrei da música da Emilie Autumn lendo esse conto... Não sei direito explicar porquê XD

    Mas hein...
    Nossa, é a primeira vez que comento por aqui, mas faz um tempo que teu blog reside lá nos meus favoritos *3* (e nyah ♥) gostei muuito do que já li e tô só esperando a grana pra pedir seu livro, pq vontade tem de sobra XDD

    Parabéns! \õ\~

    (e continue Relatos da Queda... Porquê tava muito bom)

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Ryoko.
    Eu gosto muito dos teus contos 2ª geração romântica.
    Bem a minha cara.
    Te admiro muito e sabes disso!
    :*

    ResponderExcluir
  3. Pockà-san, sim!!!! Emilie Autumn mesmo!! Ela é minha inspiração mor para todos os contos que envolvem garotas, acho XD E digo mais: o enredo saiu da música dela In the lake! Emilie me inspira demais com aquelas músicas perfeitas! eu estou com planos de fazer um conto chamado Gothic Lolita também, com esse climinha de ódio e abandono *-*
    E nhai, obrigada por vir aqui comentar! fico feliz que tenhas gostado e nhai... preciso MESMO continuar escrevendo Ralatos da Queda, mas o tempo anda tão curto baby... tãoooo curto ç_ç

    ----------
    Poetiza, acho que não podes evitar, pois de algum tempo és feita das emoções que flutuam e constituem cada romance, não? Dos mais oníricos aos mais sombrios... Coisas de Sapho, coisas suas, creio eu *-*

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Tão revoltoso, Meu Amor...
    Muito super, Ryoko-sensei!
    Adoro essas historias em que vc consegue se espelhar no personagem,sentir o que ele sente, eh tão legal e um tema tao doloroso /adoro
    Deu até vontade de escrever alguma historia com esse tema D: mas falta ideia,tem prova p estudar e agr vo trabalha de editora de mangá yaoi õ/
    complicaado.... Se eu acabar inventando de escrever um e ficar bom,vou querer mostrar p vc :3

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Haley Dear *_*
    Que bom que gostou! E nhai, vc tá na mesma situação que eu, é? Mas que legal! trabalhar em uma editora que lança yaoi deve ser uma maravilha! isso que eu chamo de 'trabalhar com o que você gosta' *_*
    Mas tomara que você consiga logo tempo para escrever, pois eu vou querer ler, viu???

    ResponderExcluir
  7. Pois é ne, trabalhar com yaoi *tudibom*,quem dera editar fosse menos trabalhoso, mas vale a pena, p mim e pras fujoshis do brasil õ/
    Eu realmente to louca p escrever essa historia, mas o meu lado criativo eh proficional em ter bloqueio mental. Tbm só tive ideias meio clichês e eu nao consigo desenrolar o meio da historia D; mas eu consigo, vou conseguir u__u' promessa de fujoshi!!

    ResponderExcluir
  8. USHUASHAU, que sintonia! XD
    (vou caçar a letra da In The Lake agora *3*)
    Siiim, as músicas dela são TÃO inspiradoras! Letra profunda, melodia perfeita e #okfã

    Ahh, mas, mas... Te empresto tempo pode ser? -N
    mas prometendo não desistir de relatos, já fico feliz /wee

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. @Haley Com certeza vale! Muito obrigada por seu trabalho, você fez MUITA gente feliz
    XD
    e nhai, eu conheço muito bem esse malditos bloqueiosm infelizmente ç_ç
    Mas vc consegue SIM =D

    @Pockà HUAhaua, sim, escute, vc vai amar *-*
    e sim, cara, eu preciso urgentemente de tempo, minha vida tá um caos e eu não consigo nem arrumar meu guarda roupa o.o'
    beijinhos

    ResponderExcluir
  10. hmmm... gostei do inicio do conto... parece muito promissor..

    ResponderExcluir
  11. Uau ! oO
    Parabéns Samila!! De tirar o fôlego esse!
    Ameii!! *-*
    Quanta inspiração!! U.U

    Beeijo

    ResponderExcluir
  12. Opa, que bom que gostaste, linda! Obrigada por ler e comentar!

    ResponderExcluir